Câncer de útero: por que ainda não é possível dizer que Fátima Bernardes está curada?

tv prime

(Foto: Reprodução/Instagram)

A apresentadora Fátima Bernardes deixou os fãs preocupados no fim do ano passado quando anunciou que se afastaria da apresentação do Encontro, na TV Globo, para se tratar de um câncer do endométrio, região localizada dentro do útero.

O diagnóstico de Fátima foi dado após consultas regulares ao médico. A apresentadora se afastou, passou por cirurgia, se recuperou e voltou para a apresentação do Encontro. Nas redes sociais, a jornalista comemorou o sucesso da cirurgia.

O câncer que acometeu Fátima Bernardes foi diagnosticado em período inicial. À revista Quem, a médica Marcella Marinho, especialista em ginecologia e obstetrícia pela Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO), falou sobre as chances de cura da doença.

“Em fase não invasiva, como chamamos os estágios iniciais, o câncer de colo do útero tem altas chances de cura (entre 80 e 90%). E nos casos que não existe disseminação da doença, a taxa de sobrevida, em cinco anos das pacientes adequadamente tratadas, é de 92%”, informou a doutora.