Willian Bonner pede pela segunda vez aposentadoria como âncora e editor do Jornal Nacional

tv prime

(Foto: Reprodução/Instagram)

Apresentador e editor do Jornal Nacional – principal noticiário da TV Globo – o jornalista Willian Bonner informou novamente à cúpula da emissora que pretende deixar o cargo entre dezembro de 2021 e agosto de 2022.

O reforço do comunicado veio na mesma semana que a TV Globo informou que irá reduzir salários de todos os âncoras, de todos os programas jornalísticos, do Hora 1 até o Fantástico. Internamente comenta-se que a tesoura vai passar pelas bancadas. A redução salarial deve variar de acordo com os programas e profissionais, entre 20% até 50%.

A redução salarial também foi determinante para saída do apresentador Fausto Silva, a frente do Domingão há 32 anos. E emissora tentou negociar uma redução de R$ 3 milhões para R$ 1 milhão, que também não foi bem vista pelo apresentador, que já tinha intenção de se aposentar da programação aberta.

No caso do Willian Bonner a tesoura deve passar pesada no próximo mês. Quando pediu à cúpula da Globo para se aposentar, o jornalista ganhava R$ 600 mil. O pedido foi negado com a justificativa de que a emissora precisava da voz ativa do jornalista nessa guerra política que o Brasil está. Além disso, com a chegada da pandemia, foi reforçado a negativa da sua saída do JN.
Ao receber a notícia de que não poderia deixar a emissora, Bonner chegou a dar um soco na mesa de trabalho, demonstrando sua insatisfação para colegas de trabalho. Para amenizar a situação, a Globo aumentou em 2020 a folha salarial do apresentador para R$ 900 mil. Agora o cenário econômico mudou, a redução será para R$ 300 mil, o que fez o apresentador reafirmar, semana passada, sua intenção de deixar o programa.
Amigo pessoal de Fausto Silva, fontes afirmaram que a saída do Faustão também o deixou mais reflexivo para aproveitar mais a vida fora do trabalho, principalmente ao lado dos filhos. Bonner está no Jornal Nacional desde 1996.