Após prisão, desembargador manda soltar Belo Segundo Leo Dias, desembargador mandou soltar Belo após prisão no Rio

caras

O evento aconteceu no último sábado, dia 13, no interior da Escola Municipal do Parque União, sem a autorização da Secretaria Municipal de Saúde. Ainda de acordo com a publicação, a polícia também está investigando uma invasão ao colégio.

Segundo o colunista Leo Dias, do jornal Metrópoles, o escritório do advogado Daniel Dias, que defende o cantor Belo, ingressou com o habeas corpus na noite de quarta-feira, 17, após a prisão do músico. O desembargador Milton Fernandes de Souza concedeu o pedido e Belo deve deixar a cadeia.

De acordo com o desembargador, não havia urgência na prisão do artista. “No caso em tela, verifica-se que o evento ocorreu dia 12.02.2021, ou seja, 4 dias antes da representação da autoridade policial pela prisão temporária. Com efeito, os elementos trazidos aos autos indicam, conforme parecer do Ministério Público de 1o Grau, que não havia a urgência qualificada necessária para a decretação de prisão preventiva em sede de plantão judiciário. De qualquer forma, o juízo natural irá apreciar a questão com maiores elementos de convicção”, informou.

A PRISÃO

Segundo informações do site G1, ele está sendo investigado por um show, proibidos devido à pandemia, que realizou no Complexo da Maré, zona Norte da cidade carioca.

O evento aconteceu no último sábado, dia 13, no interior da Escola Municipal do Parque União, sem a autorização da Secretaria Municipal de Saúde. Ainda de acordo com a publicação, a polícia também está investigando uma invasão ao colégio.