‘Estão lutando para ter o que comer’, diz MC Carol sobre favelas durante a pandemia

Istoé

por isntagram

MC Carol de Niterói, criada no Morro do Preventório, chamou a atenção sobre algo muito importante: a situação das favelas e dos cidadãos mais pobres durante a pandemia. Antes, o governo ainda estava fornecendo o auxílio emergencial – que apesar de pouco, ajudava em algumas contas. Em entrevista à Quem, a funkeira afirma que a condição está muito pior esse ano.

“O que eu sei e percebo é que até o ano passado tinha o auxílio emergencial e algumas ONGs distribuindo cestas básicas lá. Este ano, está mais complicado. As pessoas estão se virando para ter o básico para sobreviver. Estão lutando para ter o que comer. Mas a galera do morro é muito raçuda. Eles me dão muita inspiração. Eles se viram de uma forma. É uma força que a gente não sabe de onde vem. A comunidade é um lugar muito inspirador. É motivador ver a força eles, sem nenhuma estrutura, conseguirem fazer o que fazem, começou.

Carol também criticou fortemente o governo do país. “Tudo começa pelo governo que a gente tem. Se os políticos se importassem com as pessoas, estaríamos melhor, não teríamos perdido tantas pessoas queridas. Será que o presidente vive com R$ 375 por mês? (valor máximo do atual auxílio emergencial federal). Mesmo ele tendo toda estrutura que tem e não pagando nada por moradia e tudo mais. O gás tá R$ 80. Compra um botijão, arroz, feijão e 4kg de carne já foi metade do dinheiro. Essas pessoas não vão conseguir ficar em casa. Vão ter que ir para pista para levantar um dinheiro.”