Após ser processado por Xuxa, Sikêra entra com ação contra a apresentadora

Istoé

(Foto:Reprodução/Instagram)

Após ser processado por Xuxa Meneghel, o jornalista Sikêra Jr. decidiu entrar com uma ação de reconvenção contra a apresentadora. As informações são do Notícias da TV.

Os casos vão ser analisados pela juíza Glaucia Lacerda Mansutti, da 45ª Vara Cível de São Paulo. A reconvenção é quando o réu utiliza o mesmo processo contra o autor da ação e, com isso, ambos podem ser condenados por danos morais.

A briga entre Sikêra Jr. e Xuxa aconteceu após a apresentadora acusar o jornalista de apologia à zoofilia, após exibir em seu programa, Alerta Nacional, na RedeTV!, um homem estuprando uma égua.

O jornalista rebateu Xuxa e a chamou de pedófila por ter atuado com uma criança no filme Amor Estranho Amor em 1982, de fazer apologia às drogas após a apresentadora revelar em uma entrevista que sua mãe, Alda Meneghel, usou maconha medicinal para tratar de uma doença degenerativa e de ter incentivado a “safadeza, putaria e suruba” das crianças após lançar o livro Maya, o Bebê Arco-Íris, sobre uma menina que tem duas mães.

A apresentadora acusou Sikêra de “calunioso” e disse que os comentários do jornalista representam “abuso de direito”. Xuxa ainda pediu que o apresentador tivesse seu título de jornalista cassado e que fosse proibido de citar seu nome no programa. No entanto, os pedidos foram negados pela Justiça. Neste novo pedido, a apresentadora pede uma indenização por danos morais de R$ 500 mil e pretende doar o valor para instituições de caridade.