Luiz Bacci desabafa sobre morte de policial e diz o que poucos têm coragem

tv prime

FOTO/GOOGLE

O programa Cidade Alerta, da Record TV, dedicou os últimos dias para a cobertura do desaparecimento do policial Leandro Patrocínio, de 30 anos. Natural do Rio de Janeiro, o PM trabalhava em São Paulo havia cinco anos. No dia 29 de maio, Leandro desapareceu.
Imagens de câmera de segurança mostraram Leandro deixando a Estação Sacomã do Metrô (Linha 2 – Verde) na noite do dia 29. O policial havia passado o dia na casa de um amigo. Leandro foi para a comunidade de Heliópolis. O cartão do PM foi usado em um estabelecimento da favela.
No dia seguinte, ele teria que ir trabalhar às 5h no posto policial da Rodovia Anchieta, mas não apareceu. Durante toda a semana, o programa de Bacci trouxe todos os detalhes do caso e mostrou que os policiais estavam em Heliópolis à procura do colega de farda.
A operação terminou neste fim de semana. Um corpo foi encontrado em terreno baldio. A Polícia Militar confirmou que o corpo é mesmo de Leandro, que deixou uma filha de um ano. O soldado foi enterrado no Cemitério São João Batista, no Rio de Janeiro.
“Meu instagram tá com problema ou a comoção é zero no caso do policial Leandro Patrocínio? Não ouço revolta. Agora, se fosse alguém morto pela polícia…. era chuva de hashtag #! Minha solidariedade a todos os amigos policiais. O bem vai prevalecer”, escreveu Bacci. Muitos seguidores do jornalista concordaram.
“Na hora do desespero, são os primeiros a ligar chamando a Polícia!!!! Se fosse ao contrário, estariam massacrando, mas coragem pra ir enfrentar essa bandidagem , os que criticam não tem! Valores investidos”, escreveu uma internauta.