Justiça determina que Amado Batista se manifeste por declarações sobre Lula

Istoé

foto/google

O juiz José Anchieta Felix da Silva, da 5ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça de Pernambuco, determinou que o cantor Amado Batista se manifeste em até 15 dias sobre as declarações de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tenha praticado roubo durante seu governo. As informações são da colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo.As declarações foram dadas ao programa “Frente a Frente”, transmitido pela Rede Nordeste de Rádio, no dia 28 de abril. O filho do ex-presidente Fábio Luís Lula da Silva também apresentou queixa-crime por injúria contra o cantor, que é apoiador declarado do presidente Jair Bolsonaro.