Espancada pelo ex-namorado, apresentadora da Record fala sobre ameaça de divulgação de vídeo íntimo

tv prime

foto/google

A apresentadora Silvye Alves, vítima de agressões praticadas pelo ex-companheiro e que se tornaram públicas em junho deste ano, regressou às suas redes sociais para falar sobre outros tipos de violências praticadas pelo agressor durante o período do relacionamento.
De acordo com a apresentadora do Cidade Alerta em Goiânia, o ex possuía uma espécie de obsessão em gravá-la nos momentos mais inoportunos possíveis, geralmente quando estava lavando a louça ou mesmo conversando com os amigos. Na maioria das vezes, sequer percebia. Diante da situação, optou por ajuizar um processo em face do agressor por ter sofrido danos contra a sua dignidade sexual.
“Nós fizemos uma viagem para uma cidade turística aqui perto de Goiânia, ficamos numa pousada e nessa pousada tinha uma piscina privativa, ou seja, dentro do próprio quarto uma piscina. E num momento muito particular meu, eu praticamente sem roupa, esse ser me filmou e eu não vi. Quando nós terminamos, ele me mandou esse vídeo no WhatsApp e escreveu ‘para eu guardar de lembrança’. Eu fiquei em choque”, iniciou.
Embora tenha solicitado ao então companheiro que o vídeo fosse deletado, sob o temor do conteúdo vazar, a exemplo de um assalto, o agressor teria dito: “Fique tranquila, nada vai acontecer”. Ocorre que no último Dia dos Namorados Silvye Alves teria sido chantageada com a gravação, sob ameaças de divulgação caso não lhe atendesse.
Ricardo Hilgenstieler, ex-namorado da apresentadora, foi preso em 21 de junho após agredir a apresentadora. Ele passou a noite na prisão e foi solto no dia seguinte após o pagamento de fiança no valor de R$ 11 mil.